Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php:259) in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-includes/feed-rss2-comments.php on line 8
Comments on: Os pivôs da KISSmetrics na busca pelo Product-Market Fit http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/ Práticas sobre Lean Startups, Customer Development e empreendedorismo em geral Thu, 23 Nov 2017 05:52:00 +0000 hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.3.1 By: Diego Cordovez http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-646 Diego Cordovez Wed, 10 Jun 2015 13:34:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-646 Irado, Eric! Sou apaixonado por esse tema e sempre fuço um pouco a mais para ler sobre ele. Aproveitando sua resposta ao Marco, confesso que nunca consideramos lançar a empresa sem precificar o modelo inicial. Essa foi uma das hipóteses iniciais: descobrir qual vertical de negócio estava mais propensa a pagar pelo produto? Nosso desafio era saber também o quanto essa vertical estava disposta a pagar e o que seria under princing pra ela. Depois que a vertical de SaaS foi apresentada ao produto e adorou o que viu descobrimos duas personas típicas: uma delas é sensível ao preço (pequenos SaaS), a outra já não se importa com os R$ 300 mensais e sim com a estabilidade do produto. Acredito que a necessidade de gerar caixa e verificar se alguém estava disposto a pagar pelo serviço foi muito mais importante do que a flexibilidade nos testes e do Problem/Solution Fit no nosso caso hehe. Enfim, papo pra horas. Grande abs! Irado, Eric! Sou apaixonado por esse tema e sempre fuço um pouco a mais para ler sobre ele.

Aproveitando sua resposta ao Marco, confesso que nunca consideramos lançar a empresa sem precificar o modelo inicial. Essa foi uma das hipóteses iniciais: descobrir qual vertical de negócio estava mais propensa a pagar pelo produto?

Nosso desafio era saber também o quanto essa vertical estava disposta a pagar e o que seria under princing pra ela.

Depois que a vertical de SaaS foi apresentada ao produto e adorou o que viu descobrimos duas personas típicas: uma delas é sensível ao preço (pequenos SaaS), a outra já não se importa com os R$ 300 mensais e sim com a estabilidade do produto.

Acredito que a necessidade de gerar caixa e verificar se alguém estava disposto a pagar pelo serviço foi muito mais importante do que a flexibilidade nos testes e do Problem/Solution Fit no nosso caso hehe.

Enfim, papo pra horas. Grande abs!

]]>
By: Andre Chapetta http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-272 Andre Chapetta Sat, 03 Jul 2010 21:40:18 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-272 Concordo contigo, Marco. A grande questão mesmo é a questão do valor percebido. Mas não tenho certeza se o preço determina se um produto é must have ou não - imho ele determina se ele é acessível. Daí até minha dúvida também. Talvez seja o caso de realmente testar. Custdev na cabeça.<br><br>Abração!<br><br> Concordo contigo, Marco. A grande questão mesmo é a questão do valor percebido. Mas não tenho certeza se o preço determina se um produto é must have ou não – imho ele determina se ele é acessível. Daí até minha dúvida também. Talvez seja o caso de realmente testar. Custdev na cabeça.

Abração!

]]>
By: Andre Chapetta http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-130 Andre Chapetta Sat, 03 Jul 2010 14:40:18 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-130 Concordo contigo, Marco. A grande questão mesmo é a questão do valor percebido. Mas não tenho certeza se o preço determina se um produto é must have ou não - imho ele determina se ele é acessível. Daí até minha dúvida também. Talvez seja o caso de realmente testar. Custdev na cabeça.<br><br>Abração! Concordo contigo, Marco. A grande questão mesmo é a questão do valor percebido. Mas não tenho certeza se o preço determina se um produto é must have ou não – imho ele determina se ele é acessível. Daí até minha dúvida também. Talvez seja o caso de realmente testar. Custdev na cabeça.

Abração!

]]>
By: Marco Fisbhen http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-129 Marco Fisbhen Sat, 03 Jul 2010 01:05:17 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-129 Oi André! <br><br>Você comentou: "Como definir valores antes de constatar se seu produto é um must have ou não?" mas a pergunta poderia ser: "Como saber se seu produto realmente é um must-have se você não disse o preço real ao cliente?" <br><br>Você não acha que o produto pode ser must-have custando R$XX,XX mas um fracasso se for precificado a R$YY,YY? <br><br>Eu entendo que:<br><br>1) A idéia de preço como custo + margem está ultrapassada, e devemos usar uma precificação mais "estratégica"<br><br>2) A escola de "posicionamento" não está alinhada com o atual modelo/método de market fit das startups<br><br>Porém tenho a impressão que muitas idéias ainda começam com: "vou fazer um produto ABC com o intuito de gerar disrupção...tenho que cobrar barato" ou "tive uma idéa de um produto muito premium...podemos cobrar mais que a concorrência!", o que torna o pivoteamento sem precificação um pouco anti-intuitivo. <br><br>Não falo por experiência própria, ok? Só um exercício teórico que estou fazendo. Sei que não há uma resposta pronta. Só mais e mais perguntas. Oi André!

Você comentou: “Como definir valores antes de constatar se seu produto é um must have ou não?” mas a pergunta poderia ser: “Como saber se seu produto realmente é um must-have se você não disse o preço real ao cliente?”

Você não acha que o produto pode ser must-have custando R$XX,XX mas um fracasso se for precificado a R$YY,YY?

Eu entendo que:

1) A idéia de preço como custo + margem está ultrapassada, e devemos usar uma precificação mais “estratégica”

2) A escola de “posicionamento” não está alinhada com o atual modelo/método de market fit das startups

Porém tenho a impressão que muitas idéias ainda começam com: “vou fazer um produto ABC com o intuito de gerar disrupção…tenho que cobrar barato” ou “tive uma idéa de um produto muito premium…podemos cobrar mais que a concorrência!”, o que torna o pivoteamento sem precificação um pouco anti-intuitivo.

Não falo por experiência própria, ok? Só um exercício teórico que estou fazendo. Sei que não há uma resposta pronta. Só mais e mais perguntas.

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-128 Eric Santos Thu, 01 Jul 2010 12:04:24 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-128 Também gostei bastante desse, mas para mim o case mais foda foi o da Aardvark. <br>Abs! Também gostei bastante desse, mas para mim o case mais foda foi o da Aardvark.
Abs!

]]>
By: diegogomes http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-127 diegogomes Wed, 30 Jun 2010 22:23:16 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-127 o melhor case da sllconf, IMHO. o melhor case da sllconf, IMHO.

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-126 Eric Santos Tue, 29 Jun 2010 20:41:06 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-126 Marco,<br><br>Antes de escrever aqueles posts da série Freemium, tive que pensar e pesquisar bastante sobre esse assunto. Claramente há duas correntes: a do pessoal que defende que Product/Market Fit só existe com validação de venda (e consequentemente, o preço deve ser colocado no produto desde o início), e a outra corrente do pessoal que defende maior flexibilidade para iterar e fazer pivôs, assim atrasando a implementação do modelo de receitas até uma grande parcela dos usuários do produto considerá-lo um must-have. <br><br>Vejo méritos dos dois lados, mas tendo a concordar mais com o Sean Ellis (que, a propósito, tem uma experiência prática sobre isso em dezenas de Startups). Cobrar desde o início adiciona uma fricção muito grande à adesão inicial e tira parte da liberdade de experimentação. Já vivi esse último na pele...<br><br>No entanto, sem o preço, o que se tem é apenas o Problem/Solution Fit. Para o Product/Market Fit, faltam ainda validar o modelo de negócios e achar canais escaláveis de aquisição de clientes. <br><br>Para evitar receber falsos-positivos do mercado (como você disse, ter usuários, mas não gente disposta a pagar pelo produto), é importante comunicar que haverá um custo no futuro, além de aproveitar as entrevistas qualitativas para soltar e receber feedback sobre essa questão o quanto antes.<br><br>Abs Marco,

Antes de escrever aqueles posts da série Freemium, tive que pensar e pesquisar bastante sobre esse assunto. Claramente há duas correntes: a do pessoal que defende que Product/Market Fit só existe com validação de venda (e consequentemente, o preço deve ser colocado no produto desde o início), e a outra corrente do pessoal que defende maior flexibilidade para iterar e fazer pivôs, assim atrasando a implementação do modelo de receitas até uma grande parcela dos usuários do produto considerá-lo um must-have.

Vejo méritos dos dois lados, mas tendo a concordar mais com o Sean Ellis (que, a propósito, tem uma experiência prática sobre isso em dezenas de Startups). Cobrar desde o início adiciona uma fricção muito grande à adesão inicial e tira parte da liberdade de experimentação. Já vivi esse último na pele…

No entanto, sem o preço, o que se tem é apenas o Problem/Solution Fit. Para o Product/Market Fit, faltam ainda validar o modelo de negócios e achar canais escaláveis de aquisição de clientes.

Para evitar receber falsos-positivos do mercado (como você disse, ter usuários, mas não gente disposta a pagar pelo produto), é importante comunicar que haverá um custo no futuro, além de aproveitar as entrevistas qualitativas para soltar e receber feedback sobre essa questão o quanto antes.

Abs

]]>
By: Andre Chapetta http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-125 Andre Chapetta Tue, 29 Jun 2010 15:27:52 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-125 Lembrando que o product/market fit está relacionado a 40% dos seus usuários considerarem sua proposta de valor extremamente necessária mais do que considerarem seu preço realmente acessível - o que também é muito importante. Lembrando que o product/market fit está relacionado a 40% dos seus usuários considerarem sua proposta de valor extremamente necessária mais do que considerarem seu preço realmente acessível – o que também é muito importante.

]]>
By: Andre Chapetta http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-124 Andre Chapetta Tue, 29 Jun 2010 15:02:35 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-124 Marco sua pergunta é ótima.<br><br>Mas acho que essa questão de determinar sua precificação não é tão simples assim. Estou passando por esse momento agora junto com meus sócios. O que acontece é que tentar determinar um preço muito prematuramente nem sempre pode dar certo. Como definir valores antes de constatar se seu produto é um must have ou não? Como determinar o preço com exatidão sem antes ter bem claro no seu planejamento financeiro uma previsão de receitas e custos baseadas na sua atual taxa de conversão? Ou sem saber o quanto o produto é escalável? Sempre é possível ter uma boa noção de valores realizando testes de elasticidade do seu preço, mas acho interessante ter em mãos algumas informações antes de fazer isso.<br><br>Abr! Marco sua pergunta é ótima.

Mas acho que essa questão de determinar sua precificação não é tão simples assim. Estou passando por esse momento agora junto com meus sócios. O que acontece é que tentar determinar um preço muito prematuramente nem sempre pode dar certo. Como definir valores antes de constatar se seu produto é um must have ou não? Como determinar o preço com exatidão sem antes ter bem claro no seu planejamento financeiro uma previsão de receitas e custos baseadas na sua atual taxa de conversão? Ou sem saber o quanto o produto é escalável? Sempre é possível ter uma boa noção de valores realizando testes de elasticidade do seu preço, mas acho interessante ter em mãos algumas informações antes de fazer isso.

Abr!

]]>
By: Marco Fisbhen http://www.manualdastartup.com.br/blog/os-pivos-da-kissmetrics-na-busca-pelo-product-market-fit/comment-page-1/#comment-121 Marco Fisbhen Mon, 28 Jun 2010 22:58:59 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=378#comment-121 Eric,<br><br>um problema conceitual bem prático: você não acha que o preço faz parte de um pacote que INCLUI o produto? <br><br>Assim, excluir o fator preço do "market fit" não tende a gerar produtos que exploram demandas de usuários (funcionalidades) e não demandas de mercado (gente que esteja disposta a pagar)?<br><br>É claro que se há aporte de capital suficiente para manter a empresa sem receita durante um longo tempo essa discussão não faz sentido, mas se a idéia é colocar o produto FINAL no ar o mais rapidamente possível, você não acha interessante receber feedbacks e fazer ajustes sobre preço desde o início? <br><br>Você não acha que inserir preço desde o início diminui o tempo TOTAL de lançamento? Eric,

um problema conceitual bem prático: você não acha que o preço faz parte de um pacote que INCLUI o produto?

Assim, excluir o fator preço do “market fit” não tende a gerar produtos que exploram demandas de usuários (funcionalidades) e não demandas de mercado (gente que esteja disposta a pagar)?

É claro que se há aporte de capital suficiente para manter a empresa sem receita durante um longo tempo essa discussão não faz sentido, mas se a idéia é colocar o produto FINAL no ar o mais rapidamente possível, você não acha interessante receber feedbacks e fazer ajustes sobre preço desde o início?

Você não acha que inserir preço desde o início diminui o tempo TOTAL de lançamento?

]]>