Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php:259) in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-includes/feed-rss2-comments.php on line 8
Comments on: O que há de errado com o modelo de Product Development http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/ Práticas sobre Lean Startups, Customer Development e empreendedorismo em geral Thu, 23 Nov 2017 05:52:00 +0000 hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.3.1 By: Evandro da Silva Amparo http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-659 Evandro da Silva Amparo Fri, 15 Jan 2016 18:46:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-659 Você diz que "as startups não são todas iguais", mas o Steve Blank defende a ideia do "herói de mil faces", dizendo que há um caminho repetível, um padrão que pode ser encontrado em todos os empreendedores. Confesso que me surpreendi ao ler o prefácio do livro dele (não li o livro todo ainda) mas parece fazer muito sentido. Como as duas ideias podem coexistir? Você diz que “as startups não são todas iguais”, mas o Steve Blank defende a ideia do “herói de mil faces”, dizendo que há um caminho repetível, um padrão que pode ser encontrado em todos os empreendedores. Confesso que me surpreendi ao ler o prefácio do livro dele (não li o livro todo ainda) mas parece fazer muito sentido. Como as duas ideias podem coexistir?

]]>
By: Pedro Sorrentino http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-315 Pedro Sorrentino Sat, 05 Feb 2011 09:15:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-315 Importante é sempre focar na execução não tendo medo de mudar rapidamente. É emocionalmente difícil, mas necessario destruirmos o status-quo todos os dias. Importante é sempre focar na execução não tendo medo de mudar rapidamente. É emocionalmente difícil, mas necessario destruirmos o status-quo todos os dias.

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-266 Eric Santos Sun, 10 Jan 2010 17:31:52 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-266 Anderson,<br>Um ótimo livro que elabora sobre essa questão do seu ponto "a" é o Made To Stick: <br><a href="http://www.amazon.com/Made-Stick-Ideas-Survive-Others/dp/1400064287/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=books&qid=1263126510&sr=8-1" rel="nofollow">http://www.amazon.com/Made-Sti...</a><br>Vale a pena a leitura. ;)<br>Abs! Anderson,
Um ótimo livro que elabora sobre essa questão do seu ponto “a” é o Made To Stick:
http://www.amazon.com/Made-Sti…
Vale a pena a leitura. ;)
Abs!

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-31 Eric Santos Sun, 10 Jan 2010 09:31:52 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-31 Anderson,<br>Um ótimo livro que elabora sobre essa questão do seu ponto "a" é o Made To Stick: <br><a href="http://www.amazon.com/Made-Stick-Ideas-Survive-Others/dp/1400064287/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=books&qid=1263126510&sr=8-1" rel="nofollow">http://www.amazon.com/Made-Stick-Ideas-Survive-...</a><br>Vale a pena a leitura. ;)<br>Abs! Anderson,
Um ótimo livro que elabora sobre essa questão do seu ponto “a” é o Made To Stick:
http://www.amazon.com/Made-Stick-Ideas-Survive-…
Vale a pena a leitura. ;)
Abs!

]]>
By: anielson http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-27 anielson Fri, 08 Jan 2010 18:39:08 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-27 Duas importantes lições que aprendi da implantação de inovações e mudanças culturais quando de fato é preciso "convencer alguém a adotar uma nova postura":<br><br><br>a) Evitar ficar nomeando e dando etiqueta para os processos, ferramentas, novas filosofias ou se defender em "Cases" similares ou palavra de autores que EU considero relevantes/importantes. Na maioria das vezes atrapalha mais do que ajuda e a mediocridade com mentalidade "Homer" por vezes não entende ou sente-se ofendida. O interessante é mostrar os porques, basear-se em fatos e dados, e deixar que as pessoas se envolvam na escolha de uma designação/etiqueta adequada utilizando metáforas adequadas a sua percepção ( Ignorância X Conhecimento )<br><br><br>b) Utilizar, sempre que possível, o que me apresentaram como "Pain-Driven Facilitation" (um termo que nem sei se existe, e para não comprometer o parágrafo acima, não recomendo utilizar). Nos momentos de mais dor, de crises maiores, as pessoas ficam mais dispostas a seguir novos aconselhamentos e a adotar novas formas de pensar e agir. Duas importantes lições que aprendi da implantação de inovações e mudanças culturais quando de fato é preciso “convencer alguém a adotar uma nova postura”:

a) Evitar ficar nomeando e dando etiqueta para os processos, ferramentas, novas filosofias ou se defender em “Cases” similares ou palavra de autores que EU considero relevantes/importantes. Na maioria das vezes atrapalha mais do que ajuda e a mediocridade com mentalidade “Homer” por vezes não entende ou sente-se ofendida. O interessante é mostrar os porques, basear-se em fatos e dados, e deixar que as pessoas se envolvam na escolha de uma designação/etiqueta adequada utilizando metáforas adequadas a sua percepção ( Ignorância X Conhecimento )

b) Utilizar, sempre que possível, o que me apresentaram como “Pain-Driven Facilitation” (um termo que nem sei se existe, e para não comprometer o parágrafo acima, não recomendo utilizar). Nos momentos de mais dor, de crises maiores, as pessoas ficam mais dispostas a seguir novos aconselhamentos e a adotar novas formas de pensar e agir.

]]>
By: ericnsantos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-26 ericnsantos Fri, 08 Jan 2010 15:39:23 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-26 Anderson,<br>Valeu pelo detalhado comentário! ;)<br>Hoje eu entendo melhor esse ponto que você levantou e concordo contigo. Antes de implementar práticas agile, a cultura da empresa e principalmente dos empreendedores (fundadores e investidores) já deve ser essa de simplicidade e adaptação. <br>O que eu vejo que atrapalha às vezes é o radicalismo dos evangelistas, o que acaba afastando quem ainda não está "convertido".<br>De qualquer forma, a melhor solução sempre é começar com as pessoas certas ao invés de ter que convencer alguém a adotar uma nova postura.<br>Abraços! Anderson,
Valeu pelo detalhado comentário! ;)
Hoje eu entendo melhor esse ponto que você levantou e concordo contigo. Antes de implementar práticas agile, a cultura da empresa e principalmente dos empreendedores (fundadores e investidores) já deve ser essa de simplicidade e adaptação.
O que eu vejo que atrapalha às vezes é o radicalismo dos evangelistas, o que acaba afastando quem ainda não está “convertido”.
De qualquer forma, a melhor solução sempre é começar com as pessoas certas ao invés de ter que convencer alguém a adotar uma nova postura.
Abraços!

]]>
By: anielson http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-23 anielson Wed, 06 Jan 2010 23:19:25 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-23 Espero não parecer "um religioso xiita" defensor do "Agile" até porque - por algumas circunstâncias e motivações pessoais presentes - não estou mais levando a bandeira agilista nas costas como outrora. Porém, um trecho de mais um excelente post teu me fez sentir uma coceira e escrever um comentário... ;-)<br><br>Não acredito faz muito tempo (2005), que uma empresa possa utilizar metodologias ágeis de desenvolvimento se o "mindset", principalmente dos principais empreendedores, dirigentes e líderes de fato, não for Lean/Agile ou seja que selo queiram dar. <br><br>A adoção/aplicação de uma metodologia de desenvolvimento dita "ágil" precisa ser somente parte do processo de construção (quase artesanal) dos artefatos entregáveis de um novo negócio inovador. Citando Andre Kaminski @Redpoint em uma publicação para o <a href="http://PragmaticMarketing.com" rel="nofollow">PragmaticMarketing.com</a> "...Agile has many merits, and for organizations to be fully successful, the changes of Agile need to happen not only on the tactical level of delivery, but across the whole organization."<br><br>"Fail fast, fail cheap!" O feedback constante, a auto-crítica e o aprendizado continuado são fundamentais para, por exemplo, a evolução através do crescimento incremental sobre o legado positivo que falhas podem trazer para todas as áreas, em todos os layers de uma organização. O auto-conhecimento mais do que a busca de modelos vencedores e o "refatoramento" constante das idéias e estratégias devem fazer parte da cultura organizacional de startups ou quaisquer organizações inovadoras. Isso é preciso para ser, estar e fazer Lean e Agile.<br><br>Os pensamentos, reflexões e opiniões de alguns autores atuais parecem cada vez mais do mesmo: constatações de que o ideal ocidental de perfeição não tem muito espaço na complexidade dos sistemas atuais (que parecem tender ao caos a cada nova tentativa de reacomodação) e que precisamos adotar uma postura mais adaptativa aceitando a inconstancia e incertezas em nossas vidas e empreendimentos.<br><br>Eis o meu devaneio sobre o tema! ;-)<br><br>Grande abraço. Espero não parecer “um religioso xiita” defensor do “Agile” até porque – por algumas circunstâncias e motivações pessoais presentes – não estou mais levando a bandeira agilista nas costas como outrora. Porém, um trecho de mais um excelente post teu me fez sentir uma coceira e escrever um comentário… ;-)

Não acredito faz muito tempo (2005), que uma empresa possa utilizar metodologias ágeis de desenvolvimento se o “mindset”, principalmente dos principais empreendedores, dirigentes e líderes de fato, não for Lean/Agile ou seja que selo queiram dar.

A adoção/aplicação de uma metodologia de desenvolvimento dita “ágil” precisa ser somente parte do processo de construção (quase artesanal) dos artefatos entregáveis de um novo negócio inovador. Citando Andre Kaminski @Redpoint em uma publicação para o PragmaticMarketing.com “…Agile has many merits, and for organizations to be fully successful, the changes of Agile need to happen not only on the tactical level of delivery, but across the whole organization.”

“Fail fast, fail cheap!” O feedback constante, a auto-crítica e o aprendizado continuado são fundamentais para, por exemplo, a evolução através do crescimento incremental sobre o legado positivo que falhas podem trazer para todas as áreas, em todos os layers de uma organização. O auto-conhecimento mais do que a busca de modelos vencedores e o “refatoramento” constante das idéias e estratégias devem fazer parte da cultura organizacional de startups ou quaisquer organizações inovadoras. Isso é preciso para ser, estar e fazer Lean e Agile.

Os pensamentos, reflexões e opiniões de alguns autores atuais parecem cada vez mais do mesmo: constatações de que o ideal ocidental de perfeição não tem muito espaço na complexidade dos sistemas atuais (que parecem tender ao caos a cada nova tentativa de reacomodação) e que precisamos adotar uma postura mais adaptativa aceitando a inconstancia e incertezas em nossas vidas e empreendimentos.

Eis o meu devaneio sobre o tema! ;-)

Grande abraço.

]]>
By: Manual da Startup » Blog Archive » Customer Development: o processo para se chegar ao Product/Market Fit - Conceitos e práticas sobre Lean Startups e empreendedorismo em geral http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-21 Manual da Startup » Blog Archive » Customer Development: o processo para se chegar ao Product/Market Fit - Conceitos e práticas sobre Lean Startups e empreendedorismo em geral Wed, 06 Jan 2010 20:03:23 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-21 [...] que recorrer a mudanças significativas na sua proposta inicial. Mais do que isso, ele analisou as limitações do modelo tradicional de gestão nas Startups e desenhou um processo para ser aplicado de forma paralela ao [...] [...] que recorrer a mudanças significativas na sua proposta inicial. Mais do que isso, ele analisou as limitações do modelo tradicional de gestão nas Startups e desenhou um processo para ser aplicado de forma paralela ao [...]

]]>
By: Tweets that mention Manual da Startup » Blog Archive » O que há de errado com o modelo de Product Development - Conceitos e práticas sobre Lean Startups e empreendedorismo em geral -- Topsy.com http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-11 Tweets that mention Manual da Startup » Blog Archive » O que há de errado com o modelo de Product Development - Conceitos e práticas sobre Lean Startups e empreendedorismo em geral -- Topsy.com Sun, 06 Dec 2009 16:19:44 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-11 [...] This post was mentioned on Twitter by Eric Santos, Leonardo Kuba. Leonardo Kuba said: RT @ericnsantos: Novo post: O que há de errado com o modelo de Product Development: http://bit.ly/4Y8ls5 [...] [...] This post was mentioned on Twitter by Eric Santos, Leonardo Kuba. Leonardo Kuba said: RT @ericnsantos: Novo post: O que há de errado com o modelo de Product Development: http://bit.ly/4Y8ls5 [...]

]]>
By: Leandro M Morais http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-que-ha-de-errado-com-o-modelo-de-product-development/comment-page-1/#comment-12 Leandro M Morais Sun, 06 Dec 2009 13:38:28 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=32#comment-12 Como diria o Guy Kawasaki "despache, conserte, despache, conserte..." e não "conserte, conserte, conserte, conserte, despache". O problema é que muitas start-ups tem medo de queimar a largada (e sua imagem) colocando no mercado um produto com o mínimo de qualidade. Porém, eu penso que, na maioria da vezes, já temos muitos riscos envolvidos e protejer a empresa desse risco específico é tentar tampar o sol com a peneira. Sem contar que quanto mais se demora para lançar o produto mas longo será o product/market fit.<br><br>Em tempo: Comecei a acompanhar o blog hoje e aguardo os próximos posts. Parabéns! Como diria o Guy Kawasaki “despache, conserte, despache, conserte…” e não “conserte, conserte, conserte, conserte, despache”. O problema é que muitas start-ups tem medo de queimar a largada (e sua imagem) colocando no mercado um produto com o mínimo de qualidade. Porém, eu penso que, na maioria da vezes, já temos muitos riscos envolvidos e protejer a empresa desse risco específico é tentar tampar o sol com a peneira. Sem contar que quanto mais se demora para lançar o produto mas longo será o product/market fit.

Em tempo: Comecei a acompanhar o blog hoje e aguardo os próximos posts. Parabéns!

]]>