Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php:259) in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-includes/feed-rss2-comments.php on line 8
Comments on: O modelo Freemium para Startups – parte I http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/ Práticas sobre Lean Startups, Customer Development e empreendedorismo em geral Thu, 23 Nov 2017 05:52:00 +0000 hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.3.1 By: Fernando Canal http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-613 Fernando Canal Thu, 24 Apr 2014 14:13:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-613 Belo artigo Belo artigo

]]>
By: Luiz Fernando Jr http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-582 Luiz Fernando Jr Tue, 28 May 2013 20:26:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-582 Dê uma lida no livro Running Lean, de Ash Maurya. Dê uma lida no livro Running Lean, de Ash Maurya.

]]>
By: Denizard Moraes http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-557 Denizard Moraes Tue, 05 Mar 2013 01:33:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-557 Valeu, apesar de eu estar lendo somente agora. Vc tem alguns livros legais para podermos modelar / projetar e ajudar a colocar um startup bem estruturado? Quando penso na ideia que tenho para implementar, aliás como muitas outras, vejo que já fizeram parecido, ou com o mesmo tipo de serviço. TEMOS que diferenciar no startup logo, quando pensamos no premium antes ou podemos deixar isso para depois de lançado? abs Valeu, apesar de eu estar lendo somente agora. Vc tem alguns livros legais para podermos modelar / projetar e ajudar a colocar um startup bem estruturado? Quando penso na ideia que tenho para implementar, aliás como muitas outras, vejo que já fizeram parecido, ou com o mesmo tipo de serviço. TEMOS que diferenciar no startup logo, quando pensamos no premium antes ou podemos deixar isso para depois de lançado? abs

]]>
By: Rogerio Assis http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-468 Rogerio Assis Fri, 02 Dec 2011 19:32:00 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-468 Olá, Parabens! Ótimo post, muita informação de qualidade. Já está nos favoritos. Olá,

Parabens! Ótimo post, muita informação de qualidade.
Já está nos favoritos.

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-284 Eric Santos Wed, 06 Oct 2010 14:46:34 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-284 Oi Luanildo,<br>Obrigado pelo comentário.<br>A ideia é essa mesmo: descobrir depois o que pode ser disponibilizado como Free (como estratégia de marketing).<br>Abs! Oi Luanildo,
Obrigado pelo comentário.
A ideia é essa mesmo: descobrir depois o que pode ser disponibilizado como Free (como estratégia de marketing).
Abs!

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-169 Eric Santos Wed, 06 Oct 2010 07:46:34 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-169 Oi Luanildo,<br>Obrigado pelo comentário.<br>A ideia é essa mesmo: descobrir depois o que pode ser disponibilizado como Free (como estratégia de marketing).<br>Abs! Oi Luanildo,
Obrigado pelo comentário.
A ideia é essa mesmo: descobrir depois o que pode ser disponibilizado como Free (como estratégia de marketing).
Abs!

]]>
By: Luanildo Silva http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-168 Luanildo Silva Tue, 05 Oct 2010 17:03:45 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-168 Ótimo post!<br><br>Você fala que "...é importante começar a construir o produto (MVP) pela parte Premium.".<br>Isso significa que devo construir um produto Premium e depois estudar o que pode ser disponibilizado como versão Free?<br><br>Vejo desta forma. <br><br>Gostei muito da frase: “A essência do modelo Freemium é a parte Premium (paga). A parte Free é estratégia de marketing.”<br><br>Acredito que um produto comercial deve ser desenvolvimento para ser distribuído de forma Premium, com o produto finalizado ou comercializavél pode-se estudar a possibilidade de uma versão Free como estratégia de marketing como sugere a frase. <br><br>Aprendi muito sobre a teoria do Free no livro de Chris Anderson: Free - Grátis O Futuro dos Preços. Recomendo! Ótimo post!

Você fala que “…é importante começar a construir o produto (MVP) pela parte Premium.”.
Isso significa que devo construir um produto Premium e depois estudar o que pode ser disponibilizado como versão Free?

Vejo desta forma.

Gostei muito da frase: “A essência do modelo Freemium é a parte Premium (paga). A parte Free é estratégia de marketing.”

Acredito que um produto comercial deve ser desenvolvimento para ser distribuído de forma Premium, com o produto finalizado ou comercializavél pode-se estudar a possibilidade de uma versão Free como estratégia de marketing como sugere a frase.

Aprendi muito sobre a teoria do Free no livro de Chris Anderson: Free – Grátis O Futuro dos Preços. Recomendo!

]]>
By: Eric Santos http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-116 Eric Santos Thu, 24 Jun 2010 09:32:52 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-116 Murilo,<br>Na verdade, o Wordpress tem dois negócios diferentes: o serviço de hosting de blog (onde há o modelo Freemium), e o projeto Open-Source. <br>O Open-Source certamente os ajuda muito, tanto pelo marketing quanto pelo desenvolvimento técnico da plataforma, mas o negócio do Wordpress (onde eles ganham dinheiro) é o serviço de hosting. <br>Não avalio a versão completa Open-Source para ser instalada como parte Free do Freemium, já que ela fala com um público diferente, mais "safo". Esse público provavelmente não paga pelo serviço limitado de hosting, e não vê a versão completa como uma experimentação do produto pago, que é o conceito fundamental do Freemium. <br>Abraços e boa sorte na empreitada! Murilo,
Na verdade, o WordPress tem dois negócios diferentes: o serviço de hosting de blog (onde há o modelo Freemium), e o projeto Open-Source.
O Open-Source certamente os ajuda muito, tanto pelo marketing quanto pelo desenvolvimento técnico da plataforma, mas o negócio do WordPress (onde eles ganham dinheiro) é o serviço de hosting.
Não avalio a versão completa Open-Source para ser instalada como parte Free do Freemium, já que ela fala com um público diferente, mais “safo”. Esse público provavelmente não paga pelo serviço limitado de hosting, e não vê a versão completa como uma experimentação do produto pago, que é o conceito fundamental do Freemium.
Abraços e boa sorte na empreitada!

]]>
By: Murilo Azevedo http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-114 Murilo Azevedo Sun, 20 Jun 2010 03:45:26 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-114 Eric,<br>Estou em fase de estruturação ainda, fazendo algumas pesquisas e desenvolvendo soluções para outras empresas, mas pretendo iniciar logo nesse mundo.<br><br>Mas logo quando comecei a ler, vi um modelo que não foi colocado no texto.<br><br>Esse é o conceito do Wordpress, por exemplo.<br><br>Eles fornecem a possibilidade de uso da versão gratuita e a versão paga com acréscimo de funcionalidades. Mas o diferencial é fornecer a versão completa para ser instalada onde você quiser.<br><br>Isso tem como resultado, a criação de uma comunidade em volta que contruibi para o desenvolvimento, bem como um imenso feedback.<br><br>Claro que não se pode fornecer tudo de graça, afinal ninguém sobreviveria dessa maneira, mas dependendo do seu nicho, é importante avaliar essa possiblidade que te dá uma visibilidade imensa sobre o mercado.<br><br>Vale lembrar aliás, que muitos projetos como esse só cresceram e se tornaram o que são por serem de código-aberto ou livre (lembrando que software livre não quer dizer, necessariamente, gratuito).<br><br>Já escreveu sobre?<br><br>Abraços! Eric,
Estou em fase de estruturação ainda, fazendo algumas pesquisas e desenvolvendo soluções para outras empresas, mas pretendo iniciar logo nesse mundo.

Mas logo quando comecei a ler, vi um modelo que não foi colocado no texto.

Esse é o conceito do WordPress, por exemplo.

Eles fornecem a possibilidade de uso da versão gratuita e a versão paga com acréscimo de funcionalidades. Mas o diferencial é fornecer a versão completa para ser instalada onde você quiser.

Isso tem como resultado, a criação de uma comunidade em volta que contruibi para o desenvolvimento, bem como um imenso feedback.

Claro que não se pode fornecer tudo de graça, afinal ninguém sobreviveria dessa maneira, mas dependendo do seu nicho, é importante avaliar essa possiblidade que te dá uma visibilidade imensa sobre o mercado.

Vale lembrar aliás, que muitos projetos como esse só cresceram e se tornaram o que são por serem de código-aberto ou livre (lembrando que software livre não quer dizer, necessariamente, gratuito).

Já escreveu sobre?

Abraços!

]]>
By: Millor Machado http://www.manualdastartup.com.br/blog/o-modelo-freemium-para-startups-parte-i/comment-page-1/#comment-74 Millor Machado Thu, 01 Apr 2010 15:14:06 +0000 http://www.manualdastartup.com.br/blog/?p=235#comment-74 Eric,<br><br>Isso é uma das coisas mais legais de comentar por aqui, as respostas.<br><br>O nosso caso é um modelo um pouco estranho já que o network-effect é um diferencial, mas não é o produto em si. A rede serve para potencializar os produtos Premium.<br><br>De fato estamos considerando que a parte Premium vale muito mais do que a parte Free, vamos torcer para ter acertado. <br><br>Uma questão um pouco diferente é que nós começamos com a parte Free e perguntamos "O que podemos melhorar? Pelo que você pagaria?". Acho que não se aplica a todos os modelos, mas pra gente foi a melhor coisa a fazer, já que sem a parte Free, o Premium fica extremamente difícil de explicar.<br><br>Então de certa forma, o Premium já está validado, já que foi desenvolvido totalmente em cima do que os usuários pediram. Semana que vem vamos lançar as primeiras telas e começar a conversar diretamente com os usuários perguntando: "Vocês pagariam por isso?". Vamos ver no que dá essa pesquisa.<br><br>Uma coisa interessante é que estamos conseguindo lançar rapidamente essas novas funcionalidades sem gastar quase nada. Isso facilita demais nossa vida.<br><br>Estou ansioso pelos próximos posts da série.<br><br>Abraços! Eric,

Isso é uma das coisas mais legais de comentar por aqui, as respostas.

O nosso caso é um modelo um pouco estranho já que o network-effect é um diferencial, mas não é o produto em si. A rede serve para potencializar os produtos Premium.

De fato estamos considerando que a parte Premium vale muito mais do que a parte Free, vamos torcer para ter acertado.

Uma questão um pouco diferente é que nós começamos com a parte Free e perguntamos “O que podemos melhorar? Pelo que você pagaria?”. Acho que não se aplica a todos os modelos, mas pra gente foi a melhor coisa a fazer, já que sem a parte Free, o Premium fica extremamente difícil de explicar.

Então de certa forma, o Premium já está validado, já que foi desenvolvido totalmente em cima do que os usuários pediram. Semana que vem vamos lançar as primeiras telas e começar a conversar diretamente com os usuários perguntando: “Vocês pagariam por isso?”. Vamos ver no que dá essa pesquisa.

Uma coisa interessante é que estamos conseguindo lançar rapidamente essas novas funcionalidades sem gastar quase nada. Isso facilita demais nossa vida.

Estou ansioso pelos próximos posts da série.

Abraços!

]]>