Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /home/ericnsantos/manualdastartup.com.br/blog/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259
Modelo De Negócio | Manual da Startup

Modelo de Negócio

Mike Maples falando sobre a importância do pivô

Posted in Apresentações, Modelo de Negócio, pivôs on November 5th, 2010 by Eric Santos – View Comments

Quem já leu o livro Founders at Work (ou Startup, aqui no Brasil) pode perceber que a grande maioria das empresas de sucesso presentes tiveram que fazer mudanças bruscas na ideia inicial, seja em termos de produto, tipo de cliente, canal de distribuição, preço, posicionamento, etc. Eric Ries batizou de Pivô essa correção de rota, e desde então o termo tem sido muito usado e discutido por diversos empreendedores e investidores.

Mike Maples, fundador da Floodgate , um dos VCs mais procurados nos EUA ultimamente, falou recentemente sobre a importância do Pivô para a criação de negócios de sucesso. Mike definiu o que ele considera um Pivô e mostrou os cases de três empresas investidas por ele – ngmoco, Chegg e Twitter – que tiveram que fazer alterações significativas nos seus planos iniciais.

read more »

O modelo Freemium para Startups – parte II

Posted in Estratégia, Modelo de Negócio, Pricing on April 8th, 2010 by Eric Santos – View Comments

Na parte I desta série, argumentei que o núcleo de um modelo Freemium de sucesso é a parte Premium, enquanto a parte Free é essencialmente estratégia de marketing. Como o processo de Customer Development se propõe a validar se o produto envisionado pelo empreendedor tem de fato demanda no mercado, essa validação – e consequentemente, a construção do Minimum Viable Product (MVP) – deve começar necessariamente pela parte Premium do produto.

Há exceções para esta regra (como debati com o Millor do Empreendemia nos comentários do post anterior), que em geral são aplicadas ao caso de Startups com produtos baseados em network-effect, onde o valor para cada usuário cresce na medida que mais usuários usam o sistema (ex. Twitter, eBay, Facebook, etc.). Ou então para os casos de monetização indireta, onde os usuários não pagam para usar o produto (ex. receitas baseadas em publicidade, programa de afiliados, etc.). Nesse caso, o maior desafio inicialmente é “ganhar tração” e conseguir um grande número de usuários o quanto antes. Para estes tipos de produtos, o MVP deve caminhar mais na direção de um Minimum Desirable Product.

(Obs. Ainda assim, mesmos nestes casos já é possível testar e monitorar algumas métricas de monetização, tais como receitas/usuário.)

Se a parte Premium deve ser validada em primeiro lugar, e cobrar ($$) pelo produto faz parte dessa validação, quando é a hora certa para colocar um preço no produto?

read more »

O modelo Freemium para Startups – parte I

Posted in Modelo de Negócio, Pricing on March 25th, 2010 by Eric Santos – View Comments

Uma parte muito importante de qualquer Modelo de Negócios de uma Startup é como ela pretende obter receitas com a venda ou uso do seu produto. Este modelo de receitas forma junto com a combinação Problema/Solução os dois componentes essenciais que precisam ser validados para que a Startup possa passar da fase de Aprendizado para a fase de Crescimento.

Especialmente para produtos baseados na Web, um modelo que tem emergido como uma forma concreta de viabilizar os negócios é o modelo Freemium. Para falar aqui no blog, dividi o assunto em três partes. Neste primeiro post, falarei um pouco sobre suas características, tipos de formatos da divisão Free/Premium e por onde começar a construir o modelo. Os próximos posts tratarão sobre quando e como cobrar, dicas e armadilhas de implementação e como calibrar a oferta para se ter um modelo lucrativo.

read more »

Desenhando o modelo de negócio da Startup

Posted in Estratégia, Modelo de Negócio on February 10th, 2010 by Eric Santos – View Comments

Até encontrar a combinação de Produto/Mercado escalável, as Lean Startups são organizações voltadas para o aprendizado, buscando transformar suas hipóteses sobre o mercado em fatos. Um dos passos iniciais desse processo de aprendizado é externalizar as premissas que os fundadores possuem sobre o seu negócio. Em um post anterior, ilustrei alguns tipos de perguntas que os empreendedores devem responder para auxiliar nessa geração de ideias e discussões sobre diferentes aspectos.

Esse exercício é interessante, mas por vezes pode acabar ganhando uma profundidade desnecessária em alguns pontos não tão relevantes no início. O objetivo principal dessa fase é o empreendedor conseguir articular sobre a pergunta mais importante: Qual é o modelo de negócio da Startup? Não por acaso, essa também é a pergunta número um dos investidores.

read more »

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes